(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



sexta-feira, 1 de maio de 2009

PARA LER

Tradição. É importante levar em conta, n'O Lugar da Alma, as mui oportunas incursões de Abdel Hayy nas tradições judaica e islâmica. A evocação do português Leão Hebreu, aliás Judá Abravanel, filho de Isaac Abravanel e autor de uma cabala filosófica onde se destaca a obra-prima Diálogos de Amor, acaba por transcender o contexto peninsular. Para melhor se aquilatar a importância deste autor, bastará lembrar que ele é referido por estudiosos tão relevantes como Gershom Scholem, Charles Mopsik ou Daniel Beresniak, sobretudo a propósito da sua doutrina do Jubileu. Já a lamentação de um cristão andaluz, confinada ao solo ibérico, remonta ao século IX. Lembrando-a, Abdel Hayy dá-nos um bom exemplo daquilo a que Pedro Sinde, em Universalidades, chamou harmonia abraâmica. São leituras imperdíveis.

Sem comentários:

Publicar um comentário