(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

EXTRAVAGÂNCIAS, 44



Tomar a Pedra
Eduardo Aroso

Outro ano para tomar
A pedra dura do mundo,
Num olhar sem temor.
Torná-la macia na gruta
Mais escura onde labora
O incansável cinzel do amor.
Bem podes dizer aos outros
Das estrelas pelo céu fora...
Deixar arder o silêncio duro
Talhando o que na alma mora,
Sob as vestes ainda de ser aqui
Renovadas de esperança nesta hora.
Burilar a palavra, nascer da luz,
Fogueira de Natal a crepitar dourada...

Natal de 2009

Sem comentários:

Publicar um comentário