(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



quarta-feira, 10 de novembro de 2010

RAZÃO POÉTICA, 8



Teixeira de Pascoaes e a Poesia ...

"Mas, na Poesia aparece a alma de um Povo, no que ela tem de mais profundo e misterioso.
É por intermédio dos poetas que o génio popular se vai fixando em figura viva, cada vez mais perfeita.
O Poeta é o escultor espiritual de uma Pátria, o revelador-criador do seu carácter em mármore eterno de harmonia.
Devemos considerar divina a missão dos poetas, quando não mintam ao seu destino sublime.
Se a ciência é a realidade das coisas fora de nós, a Poesia é a realidade dentro em nós. A Ciência vê; a Poesia visiona, transcendentaliza o objecto contemplado; eleva o real ao ideal; é criadora, e as suas criações ficam a viver, a pertencer à Natureza que, nelas, se excede e acrescenta às suas formas objectivas do domínio Científico, a beleza espiritual.
A Poesia converte a matéria em espírito; e, por isso, ela intervém na criação da alma pátria, definindo e sublimando as suas qualidades, e tornando-as, ao mesmo tempo, universais e duradouras."
Teixeira de Pascoaes in A Arte de ser Português, Assírio & Alvim Edições, 1991, Pág. 67


Sem comentários:

Publicar um comentário