(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



domingo, 31 de janeiro de 2010

EXTRAVAGÂNCIAS, 49




31 de Janeiro de 1891
Eduardo Aroso

Oculto sol que doiras ainda
A estrada sinuosa da liberdade
A contratempo na desavinda
Dama descarnada desta idade.
Fantasma do sonho que nos exorta
Pela sombra inquietante da viagem,
E junto ao abismo nos acorda
Em nova madrugada de coragem.

Janeiro de 2010

Sem comentários:

Publicar um comentário