(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



terça-feira, 24 de agosto de 2010

ANTÓNIO TELMO, SEMPRE

TOMÉ NATANAEL

Leva nas mãos o arco
E às costas o violino
Grande como um barco.

A música é maior do que o menino.

Mas sem esforço ou cansaço
O leva pela estrada e o infinito
É à distância de um só seu passo
Descuidadamente finito.

A música não pesa
Nem o som que conduz
Por isso a estrada é um rasgo de luz.

António Telmo

Sem comentários:

Publicar um comentário