(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



sábado, 19 de setembro de 2009

A MINHA CARTILHA, 7

XL
Tenhamos o culto cristão da liberdade espiritual e da fraternidade amorosa, isto é, da liberdade anarquista e da fraternidade comunista, para empregarmos a linguagem moderna. E eis o homem, como criador e criatura: criador ou anarquista, tende a alterar o estabelecido; criatura ou comunista, tende a conservá-lo, a permanecer no mesmo estado, a ser uma constante ou repetição de si própria, o que é visível nos minerais. Claro que a imutabilidade é mudança tão morosa, que se nos afigura imperceptível, como os ponteiros de um relógio.
Teixeira de Pascoaes

Sem comentários:

Publicar um comentário