(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



terça-feira, 31 de agosto de 2010

OS LUGARES, 10


Convento de Cristo
(Tomar)
Eduardo Aroso

Nave de pedra, manto luminoso.
Outra maior às vezes se anuncia:
Alma, ovo, velada geometria.

Sonhar vem de cima,
Destino incerto.
No sinal, a chave
Do futuro perto.

O verbo se conjuga,
E o tempo templário
É ele quem madruga.

Sem comentários:

Publicar um comentário