(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



terça-feira, 3 de março de 2009

A PONTA DO VÉU, 8

Homenagem. É o sentido último da carta que Maria do Resgate Almadanim endereça a António Telmo no primeiro número dos Cadernos de Filosofia Extravagante e cuja parte final oferecemos aos leitores.

Maria do Resgate Almadanim nasceu a 31 de Maio de 1966 em Montemor-o-Novo. Joalheira de formação e designer gráfica, foi durante quinze anos professora de Educação Visual no ensino secundário. Em 2002 criou a Associação Casa João Cidade, uma IPSS para jovens e adultos deficientes mentais, em Montemor-o-Novo. Neste momento, assume como ocupação principal a agricultura e a conservação da Natureza com o projecto da Herdade dos Fartos e da Defesa das Cegonhas.
_____________
CARTA AO PROFESSOR

(...)

Concluo?:

- É “verdade” que a “boa arte” é

a “arte de não fazer nada” com o propósito de “bem fazer”,

só possível sem “ideia” sem “me” e sem “mentir”,

no “lugar do nada onde tudo é possível”?

Gosto desta “ideia” parece – “me” “verdadeira”.


Sr. Professor António Telmo um eterno, constante e imperecível agradecimento, por me e “me” e “nos”, ter permitido na sua/nossa vida.
Um abraço,

Assinamos
Nós 3
Maria do Resgate Almadanim

Sem comentários:

Publicar um comentário