(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



domingo, 24 de janeiro de 2010

O PASTOR DE ESTRELAS, 3



Gota
Avelino de Sousa

Flébil gota que te aprontas
uma vez cheia, a tombar,
a gravidade que afrontas
não te impede de brilhar.

És acme de puro orvalho,
lembrança de extinta sede
e, intacta, rolas no galho
da árvore que de ti bebe.

Flébil e rotunda gota,
da haste tenra és o pus,
pétala de flor ignota
que abre corola de luz.
[Pastor de Estrelas, de Avelino de Sousa: pedidos para serradossa@aeiou.pt]

Sem comentários:

Publicar um comentário