(os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores)

Leia aqui a homenagem da Fundação António Quadros a António Telmo.



quarta-feira, 31 de março de 2010

AFORISMOS, 26

Eduardo Aroso

108 – O culto do Espírito Santo, erguido no coração do Povo a partir de Alenquer pelo casal régio Dinis e Isabel, é porventura a primeira Constituição e decerto a mais verdadeira que, aceitando todavia o erro do trânsito humano e a consequente correcção, garante, na contraparte espiritual, a plenitude de todas as formas de segurança social e de sindicalismo na reivindicação do modo de manifestar a maior eficácia do Amor na Acção.
109 - Acontecimentos significativos da História de Portugal e bem assim a conduta dos portugueses nalgumas situações de um quotidiano imprevisto, têm explicações diferentes segundo a interpretação que lhes dermos a partir da Igreja de Pedro ou da Igreja de João. Numa, aos olhos do público, os acontecimentos têm uma clareza relativa; na outra são claríssimos para uma minoria, mas continuam incompreensíveis para as massas, ou até ignorados. É razoável pensar que, de um ponto de vista do Centro Espiritual, episódios revestidos de algum enigma são como que distribuídos segundo as necessidades do devir, ora por uma, ora por outra igreja. Dois exemplos: a “modulação” da Ordem do Templo na Ordem de Cristo, por D. Dinis, e o que quer que seja sob a designação de Aparições de Fátima na preparação de um futuro Milagre Português, paradoxal geminação desta terra com Trancoso.
110 – Se há capelinhas junto às nossas casas, não se lhes fechem as portas. Mas livremo-nos de as fazer tão fragmentadas no espírito, que quase parece que nalgumas delas se adoram deuses diferentes! Tomemos as nossas vestes apropriadas, as flores que mais nos encantam, no diverso que cria a beleza suprema, mas sem esquecer que o espírito tudo atravessa para viver além das formas, sem pedir autorizações oficiais e eclesiásticas. Assim, para fazermos jus à hora presente, conjuguemos a tríade oração-pensamento-acção, dando mais uns passos, indo à Catedral do Ser Portugal, no ponto onde muitos Anónimos se iluminam pelos Jerónimos…

Sem comentários:

Publicar um comentário